MUDOU PARA

MUDOU PARA
www.ralphlichotti.blogspot.com/

www.ralphlichotti.blogspot.com/

www.ralphlichotti.blogspot.com/
www.ralphlichotti.blogspot.com/

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Barcas S/A - UM CRIME INCAUTO A BRASILEIRA

O valor do Contrato de Concessão para explorar o transporte regular aquaviário na Baía de Guanabara foi de R$ 26.412.000,00 (vinte e seis milhões, quatrocentos e doze mil reais), pagos à vista.

Logo se cada passagem custa R$ 2,80 (dois reais e oitenta centavos)  e navegam 85 mil usuários por dia, temos o faturamento bruto de R$ 238.000,00 (duzentos e trinta e oito mil reais) por dia.

Outrossim, se o mês tem 31 dias, teremos o faturamento de R$ 7.378.000,00 (sete milhões e trezentos e setenta e oito mil reais) por mês, e R$ 88.536.000,00 (oitenta e oito milhões e quinhentos e trinta e seis mil reais) por ano. 

Estima-se que só com o aluguel de espaços para lojas e lanchonetes nas estações e dentro das próprias barcas, bem como a venda de espaços de publicidade, fatura-se as despesas.

Logo se pode perceber que o faturamento é realmente apetitoso.  Assim sendo em 4 (quatro) meses paga-se o contrato de concessão e usufruí dele 24 anos e oito meses.

Depois vai ao BNDS pega uma gorjeta milionária, gasta só a metade dela, e vai chorar no colo do Governador que ele vai ficar com peninha e te emprestar mais R$ 8.000.000,00 (oito milhões de reais) e pressionar a Transtur (JUMBO CAT) a entregar o restante do seu patrimônio e portos, em troca do pagamento das gratuidades devidas pelo estado.

Veja as reportagens completa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------


DOSSIE COMPLETO

BARCAS

O transporte regular aquaviário na Baía de Guanabara foi iniciado em 1853, com a criação da Companhia de Navegação de Nichteroy, empresa privada que fazia o transporte de passageiros entre Rio e Niterói utilizando três embarcações.

Esta empresa foi sucedida pela companhia FERRY, criada em 1862, depois substituída pela Companhia Cantareira e Viação Fluminense, fundada em 1869, com o objetivo de transportar além de passageiros, cargas e veículos.

Em 1946, a Frota Carioca assumiu o controle acionário da Cantareira e, dois anos depois, a Frota Barreto passou a controlar a Cantareira e a Frota Carioca. Em maio de 1959, um ciclo de greves, em função da disputa por maiores subsídios governamentais e aumentos de tarifas, provocou uma reação violenta da população, que depredou a Estação de Niterói, o estaleiro e até a residência dos proprietários da empresa.

O então presidente da República Juscelino Kubitsckek desapropriou os bens da Frota Barreto, passando-os para o controle da União. (in A Revolta das barcas - Populismo, violência e conflito político, de Edson Nunes, editora Garamond, julho 2000).

Em 1967, o Governo Federal criou a STBG S.A - Serviço de Transportes da Baía de Guanabara, dentro do plano de estatizações então iniciado no país. Além do transporte de passageiros, a empresa também operava o transporte de cargas e veículos, serviço este que foi extinto em 1974, com a inauguração da Ponte Presidente Costa e Silva (Ponte Rio - Niterói).

Em 1971, a STBG S.A passou para o controle do Governo estadual, sendo dois anos depois criada a CONERJ - Companhia de Navegação do Estado do Rio de Janeiro.

A construção da Ponte Rio-Niterói nos anos 70 foi motivada pela crescente necessidade da circulação de veículos tanto de passageiros quanto de cargas, pois a única alternativa existente era o acesso através do município de Magé contornando a Baía de Guanabara.

Ao longo dos últimos anos, ocorreu uma significativa expansão do número de linhas de ônibus, interligando os Municípios de Niterói e São Gonçalo, além da Região dos Lagos e Norte Fluminense ao Rio de Janeiro, ocasionando uma queda no número de passageiros transportados pela CONERJ, que não recebeu investimentos para sua modernização.

Em 12 de fevereiro de 1998, a CONERJ foi transferida para a iniciativa privada, passando a ser administrada pelo Consórcio BARCAS S.A, sob o regime de concessão do direito de exploração de suas linhas regulares pelo período de 25 anos, renováveis.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

A Barcas S.A foi a concessionária vencedora do processo de privatização realizado no governo Marcello Alencar (1994-1998). Abaixo a composição acionária das Barcas S.A e algumas informações sobre seus sócios. Em 12 de Fevereiro de 1998 a CONERJ transformou-se em Barcas S.A. Seus acionistas são:

Wilson Sons de Administração e Comércio Ltda. (Av. Rio Branco, 25 5º Andar); Construtora Andrade Gutierrez S.A (Rua dos Pampas, 484 – BH); Auto Viação 1001 Ltda.; RJ Administração e Participação S.A, sendo que:

# Grupo JCA controla:

Auto Viação 1001
Auto Viação Catarinense
Rápido Ribeirão Preto
Viação Cometa
Rápido Macaense
Expresso do Sul

# Wilson Sons de Administração e Comércio Ltda. é controlada pela empresa Ocean Wilsons Limited que é controlada pela empresa Ocean Wilson Holdings Limited, esta empresa é sediada nas Bermudas e cotada na Bolsa de Valores de Londres e Bermudas.

Possuem estaleiros e mantém negócios em portos públicos e privados, além de um terminal de logística offshore. A Wilson, Sons detém concessões para operar dois dos principais terminais portuários de container do Brasil, o Tecon Rio Grande, localizado no Porto de Rio Grande, no Estado do Rio Grande do Sul, e o Tecon Salvador, localizado no Porto de Salvador, no Estado da Bahia.

# Saveiros: Albatroz, Gaivota e Fragata.

Logística Multimodal em: Fortaleza, Recife, Salvador, Camaçari, Betim, Uberlândia, Rio de Janeiro, Santos, Paranaguá e Rio Grande.

Logística de Armazenamento e Distribuição Logística de Comércio Internacional. Desde 1994, a Allink Transportes Internacionais consolida cargas marítimas. W.Cargofreight Logística foi criada a fim de dar suporte ao Grupo Wilson, Sons na área de logística internacional, integrando as diversas etapas de processo logístico. 

Têm 67 rebocadores.

É dona da empresa Saveiros Camuyrano Serviços Marítimos Ltda.
A Companhia Navegação das Lagoas e Companhia Navegação das Lagoas do Norte são controlados pela Vis Limited que é controlado pela Ocean Wilsons Limited. Wilson Sons de Administração e Comércio Ltda, empresa Holding do Grupo Wilson, Sons no Brasil, e controladora da Requerente Saveiros.

# Andrade Gutierrez participa do Concessionária Ponte S.A. e Nova Dutra S.A

Rodovias:

A AG Concessões atua no segmento de rodovias através de sua participação no bloco de controle da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR).

Quem manda na CCR:
1) AG Concessões;
2) Camargo Corrêa Transportes;
3) Serveng–Civilsan (fundadores da companhia);
4) a empresa de capital português Brisa.

Sistema Anhangüera–Bandeirantes (AutoBAn);
Rodovia Presidente Dutra (NovaDutra);
Sistema Castello Branco–Raposo Tavares (Via Oeste);
Ligação Curitiba - Ponta Grossa–Apucarana–Jaguariaíva (Rodonorte);
Ponte Rio–Niterói (Ponte S.A.); e
Rodovia dos Lagos – ligação Rio Bonito–São Pedro da Aldeia (Via Lagos)

Quem manda na PONTE S.A.:
Camargo Corrêa
Andrade Gutierrez
Serveng Civilsan
Odebrecht
SVE Participações
Brisa

Quem manda na Nova Dutra:
Camargo Corrêa
Andrade Gutierrez
Odebrecht
Serveng Civilsan

-------------------------------------------------------------------------------------------------------_____________________________________________________________________

CONCESSÃO

Em 12 de fevereiro de 1998, o Governo do Estado do Rio de Janeiro transferiu à iniciativa privada o controle acionário da Companhia de Navegação do Estado do Rio de Janeiro - CONERJ, sob regime de concessão e pelo prazo de 25 anos, renováveis. A empresa BARCAS S.A, foi constituída após vencer a licitação e sua composição acionária, inclui as empresas Andrade Gutierrez, Viação 1001, Wilson Sons e RJ Administração e Participações.

O Contrato de Concessão regula a exploração, pela Concessionária, de serviço público de transporte aquaviário de passageiros e veículos, mediante concessão, nas linhas que especifica, nas categorias de linha social, seletiva e seletiva especial (de veículos).

O valor do Contrato foi de R$ 26.412.000,00 (vinte e seis milhões, quatrocentos e doze mil reais), pagos à vista. Compete, ainda aos compradores, pagar ao Estado a importância de R$6.600.000,00 (seis milhões e seiscentos mil reais), em caso de implantação da linha seletiva especial (transporte de veículos entre Rio de Janeiro - São Gonçalo), prevista no Contrato de Concessão.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------

"BARCAS NÃO USOU TODA VERBA OBTIDA NO BNDES PARA INFRAESTRUTURA”!

De 26 de março de 2009, notícias da assembléia legislativa do RJ. Ainda tem 43% dos R$ 176 milhões a sacar para investir na qualidade dos serviços. Clique abaixo.

http://www.jusbrasil.com.br/noticias...infraestrutura

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

NOTA DO BLOGUEIRO

A 1001 e outros pagou pelo contrato pra explorar as Barcas SA durante 25 anos quase a mesma quantia que a Botavo pagou pra botar sua marca na camisa do Time Flamengo.


Uma barca com 1.300 passageiros transporta os mesmo números de pessoas que 1.000 automóveis. Ou outra comparação... Equivale a 30 ônibus. O sistema precisa é ser ampliado. Sou a favor da construção de estações em Botafogo, Rodoviária Novo Rio e São Gonçalo. Com a implantação da linha 3 do metrô, Niterói vai virar um grande gargalo de passageiros. Poderia ser construído, no Campus da UFF, um terminal exclusivo para atender à linha 3 do metrô enquanto este túnel sob a Baía de Guanabara não sai (se é que um dia vai ser construído).
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
A empresa que detém a concessão de exploração das linhas é a Barcas SA., também é acionária da CCR rodovias, que explora a concessão da ponte Rio - Niterói.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ou se dá a volta na baía, passando por Magé, Itaboraí etc., ou obrigatoriamente tem que se passar pela ponte, pegar uma barca ou pegar um ônibus que ligue o Rio à Niterói, sendo que essas linhas de ônibus são, em sua grande maioria, de propriedade da empresa 1001. Outro ponto interessante de se analisar é custo do pedágio da Ponte, não há nada no mundo que justifique uma tarifa de R$ 3,80, por veículo. A Ponte é uma via extremamente estratégica, de manutenção simples e barata, e ninguém sabe explicar ao certo como são feito os cálculos para se obter o valor da tarifa.


Se quiser saber mais sobre as irregularidades da Barca S/A. acesse e acompanhe esta AÇÃO POPULAR da qual ajudo na luta pelo fim desta balbúrdia.

OBS: Apenso neste processo uma Ação Civil Pública de interesse de toda a coletividade.


Processo No 0056005-06.2001.8.19.0001
2001.001.054107-0


TJ/RJ – 30/01/2010 19:26:34 - Primeira instância - Distribuído em 27/04/2001

Comarca da Capital
Cartório da 4ª Vara da Fazenda Pública

Endereço:
Av. Erasmo Braga   115   Lamina 1 - 4º andar  
Bairro:
Castelo
Cidade:
Rio de Janeiro

Ofício de Registro:
9º Ofício de Registro de Distribuição
Ação:
Ação popular

Assunto:
Ato Lesivo ao Patrimônio Artístico, Estético, Histórico ou Turístico / Atos Administrativos

Classe:
Ação Popular - Lei 4717/65

Autor
CARLOS MINC BAUMFELD e outro(s)...
Réu
ESTADO DO RIO DE JANEIRO e outro(s)...



Advogado(s):
RJ073146  -  LUIZ PAULO VIVEIROS DE CASTRO
RJ095313  -  PABLO FELGA CARIELLO
RJ128043  -  RALPH ANZOLIN LICHOTE
RJ000001  -  RENAN MIGUEL SAAD
RJ025538  -  SERGIO MAZZILLO 


Tipo do Movimento:
Atos da Serventia
Data:
11/09/2009
Descrição:
P/ CONCLUSÃO


Processo(s) Apensado(s):
0056006-88.2001.8.19.0001   (2001.001.054107-0A)
0000838-96.2004.8.19.0001   (2004.001.000961-5) 

Processo(s) no Tribunal de Justiça:
0013287-94.2001.8.19.0000   (2001.002.06658)
0020604-36.2007.8.19.0000   (2007.002.29602)
0036047-56.2009.8.19.0000   (2009.002.34397) 

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Dan Brown explica símbolo da maçonaria na nota de dólar


A república americana foi criada por um grupo de maçons, entre eles Benjamin Franklin, John Adams e o primeiro presidente, George Washington.

Um dos templos da maçonaria na cidade, onde os murais mostram o fundador da nação com o avental de pedreiro dos maçons lançando a pedra fundamental do capitólio, é o prédio do Congresso americano.

Dólar
Dan Brown lembra que o símbolo mais sagrado da nação, que está nas notas de dólar, é a pirâmide da maçonaria, encimada por um olho que simboliza a sabedoria. Segundo o escritor, a pirâmide incompleta, sem o vértice, é um símbolo de que o ser humano, e o país, nunca estão prontos, sempre podem se aperfeiçoar.
O escritor destaca que, ao contrário do que muitos acreditam, os Estados Unidos não foram fundados como uma nação cristã.

Os fundadores eram maçons que seguiam o deísmo, uma religião universal que usa os símbolos de todas as crenças, e acredita que todos os homens nascem iguais, com o direito à liberdade de culto.

Sobre o altar do templo maçom, estão os livros das principais religiões: não só a bíblia cristã, como a torá dos judeus, o corão dos muçulmanos, e as escrituras de outras tradições. O salão do templo, na capital americana, é o cenário da cena final do livro de Dan Brown, e certamente será recriado com muito mais colorido quando o filme for feito.

O templo é exatamente como Dan Brown descreve. No fundo, o trono do grande comandante soberano da ordem, o altar em torno do qual se realizam os rituais secretos. Mas os maçons negam que o iniciado tome sangue em uma caveira como Dan Brown conta no livro. Segundo eles, isso é só imaginação do autor.

Dan Brown diz que na verdade os maçons usam vinho em vez de sangue, mas insiste que a caveira é usada no ritual da quinta libação, escrito num livro por um dos primeiros presidentes dos Estados Unidos, John Adams.

O templo é a sede do rito escocês da maçonaria, uma corrente fundada nos Estados Unidos, à qual pertenceram 15 presidentes americanos. O último foi Gerald Ford, nos anos 70.

Os líderes são mestres do grau 33, o máximo a que se pode chegar na maçonaria. Dan Brown explica que esse é um número místico, a idade de Cristo ao ser crucificado, e o número de vértebras da nossa coluna vertebral.

Muitos, em especial os fundamentalistas cristãos, atacam a maçonaria como um culto satânico, mas Dan Brown insiste que os símbolos e rituais da maçonaria não são sinistros nem malignos. Pelo contrário, significam tolerância religiosa e espiritualidade universal.

Para Dan Brown, o importante é que as pessoas procurem entender os símbolos e as crenças dos outros, e tenham menos preconceitos. 

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Haiti: Os EUA criaram o terremoto do Haiti?



Marinha russa denuncia que os EUA criaram o terremoto do Haiti


     A Frota Russa do Norte indica que o sismo que devastou o Haiti foi, claramente, resultado de um teste da Marinha norteamericana através de uma de suas armas de terremotos e que elaborou um diagrama de sucessão linear em relação aos terremotos denunciados que casualmente se produziram à mesma profundidade na Venezuela e em Honduras.

     A Frota do Norte tem monitorado os movimentos e atividades navais dos EUA no Caribe desde 2008 quando os norteamericanos anunciaram sua intenção de restabelecer a IV Frota, que foi desmobilizada em 1950, e ao que a Rússia respondeu, um ano mais tarde, com a Frota comandada pelo cruzador nuclear “Pedro, o Grande” começando seus primeiros exercícios nesta região desde o fim da Guerra Fria.

     Desde o final da década de 70 do passado século, os EUA “avançaram muito” o estado das suas armas de terremotos e, segundo estes relatórios, agora empregam dispositivos que usam uma tecnologia de Pulso, Plasma e Sônico Eletromagnético Tesla junto com “bombas de ondas de choque”.

     O relatório compara também as experiências de duas destas armas de terremotos da Marinha dos EUA na semana passada, quando o teste no Pacifico causou um sismo de magnitude 6,5 atingindo a área ao redor da cidade de Eureka, na Califórnia, sem causar mortes. Mas o teste no Caribe já causou a morte de, pelo menos, 140 mil inocentes.

     Segundo o relatório, é “mais do que provável” que a Marinha dos EUA teve “conhecimento total” do catastrófico dano que este teste de terremoto poderia ter potencialmente sobre o Haiti e que tinha pré-posicionado o seu Comandante Delegado do Comando Sul, General P.K. Keen, na ilha para supervisionar os trabalhos de ajuda se fossem necessários.

     Quanto ao resultado final dos testes destas armas, o relatório adverte que existe o plano dos EUA da destruição do Irã através de uma série de terremotos concebidos para derrubar o seu atual regime islâmico. Segundo o relatório, o sistema experimentado pelos EUA (Projeto HAARP) permitiria também criar anomalias no clima para provocar inundações, secas e furacões.

     De acordo com outro relatório coincidente, existem dados que permitem estabelecer que o terremoto de Sichuan, na China, em 12 de maio de 2008, de magnitude 7,8 na escala Richter, foi criado também pela radiofrequência do HAARP. Ao existir uma correlação entre a atividade sísmica e a ionosfera, através do controle da Radiofrequência induzida por Hipocampos, nos marcos do HAARP, conclui-se que:

1.- Os terremotos em que a profundidade é linearmente idêntica na mesma falha, se produzem por projeção linear de frequências induzidas.
2.- A configuração de satélites permite gerar projeções concentradas de freqüências em pontos determinados (Hipocampos) .
3.- Elaborou-se um diagrama de sucessão linear dos terremotos denunciados em que casualmente todos se produziram à mesma profundidade.

- Venezuela, em 8 de janeiro de 2010. Profundidade: 10 km.

- Honduras, em 11 de janeiro de 2010. Profundidade: 10 km.

- Haiti, em 12 de janeiro de 2010. Profundidade: 10 km.

O restante das réplicas ocorreram em profundidades próximas dos 10 km.

     Logo após o terremoto, o Pentágono informou que o navio-hospital USNS Confort, ancorado em Baltimore, convocou sua tripulação para zarpar para o Haiti, ainda que pudessem levar vários dias até a chegada no Haiti. O almirante da Marinha, Mike Mullen, chefe do Estado Maior Conjunto, disse que o Exército dos EUA trabalhava preparando a resposta de emergência para o desastre.

     Fraser, do Comando Sul (SOUTHCOM), informou que navios da Guarda Costeira e da Marinha dos EUA na região foram enviados para oferecer ajuda mesmo que tenham recursos e helicópteros limitados.

     O portaviões USS Carl Vinson foi enviado da base naval de Norfolk, Virginia, com sua capacidade de aviões e helicópteros completa e chegou ao Haiti nas primeiras horas da tarde de 14 de janeiro. Outros grupos adicionais de helicópteros unir-se-ão ao Carl Vinson, declarou Fraser.

     A Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID), já operava no Haiti antes do sismo. O presidente Obama foi informado do terremoto às 17h52 de 12 de janeiro e solicitou ao seu pessoal que se a assegurassem de que os funcionários da Embaixada estivessem a salvo e que começassem os preparativos para proporcionar a ajuda humanitária que fosse necessária.

     De acordo com o relatório russo, o Departamento de Estado, USAID e o Comando Sul dos EUA começaram seu trabalho de “invasão humanitária” ao enviar pelo menos 10.000 soldados e mercenários, para controlar, no lugar da ONU, o território haitiano após o devastador “terremoto experimental” .

"A desordem é o melhor servidor da ordem estabelecida. "
(Jean-Paul Sartre)

Nota do Blogueiro
     Essa é uma informação que me assusta, pois experimentos feitos em regiões mais pobres, expondo vidas pode parecer demonstração de força e ameaça ao novo tempo que se vive na América Latina e Central.
     A capacidade imperialista é tremenda, onde não podem mudar no processo democrático como o ocorrido recentemente no Chile Quando o empresário direitista Sebastián Piñera Echenique pôs fim neste domingo à hegemonia de 20 anos da coalizão de centro-esquerda, eles podem fazer o que fizeram em Honduras, o grande golpe contra o governo democrático de Manuel Zelaia, que embora tendo sido condenado por todo o mundo os yankees, passaram o rodo e ta lá o golpe prevaleceu. Agora essa novidade onde os recursos anteriores não funcionam vamos para o experimento terrorista mesmo ganhando o premio Nobel da Paz.

postado por dever cumprido

domingo, 24 de janeiro de 2010

Brasil extradita acusado de integrar Operação Condor


Manuel Cordero foi levado de ambulância até Uruguaiana.
Cordero foi preso no Brasil em fevereiro de 2007.


O militar reformado uruguaio Manuel Juan Cordero Piacentini, acusado participar da Operação Condor, responsável pela perseguição e desaparecimento de opositores dos regimes militares no sul do continente nos anos 70, foi extraditado neste sábado (23) para a Argentina.

Cordero teve sua extradição autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em agosto do ano passado. A Justiça argentina pediu a extradição para julgá-lo por crimes de violações de direitos humanos. Ele ficou conhecido pela alcunha de Coronel Cordero mas, nos documentos oficiais, se apresenta como major.

O militar, que passou os últimos seis meses em prisão domiciliar em Santana do Livramento, foi retirado na terça-feira (19) de sua casa por agentes da Polícia Federal. Por causa de um mal-estar, no entanto, os policiais o transferiram ao hospital Casa de Saúde dessa cidade.

Na sexta (15), o advogado de Cordeiro havia ajuizado no Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido de suspensão da extradição, sob a alegação de que ele é beneficiário da Lei da Anistia em vigor no Brasil. No ano passado o advogado já havia tentado outro recurso contra a extradição, negado pelo Supremo. 

Segundo a Polícia Federal do Rio Grande do Sul, Cordero foi transferido em uma ambulância a partir de Santana do Livramento para Uruguaiana, na fronteira com a Argentina, onde foi recebido pelas autoridades argentinas. Ele foi submetido a um novo exame médico e entregue aos agentes argentinos, que o levaram de ambulância até Buenos Aires. 

Na Argentina, ele deverá comparecer diante do juiz federal de Buenos Aires Norberto Oyarbide, que o interrogará dentro do processo de violações aos direitos humanos cometidos na Operação Condor.

Com informações da EFE e da Agência Estado

Emails de todos senadores e parlamentares do Rio de Janeiro.















UTILIDADE PÚBLICA - USE MODERADAMENTE

Assim fica muito mais fácil dizer o que você pensa deles, querendo fazer uma reclamação ou simplesmente perguntar algo.

Aviso desde já que:
  • Se tentar mandar para essa lista inteira, o email vai ser barrado como SPAM, por ter muitos contatos.
  • Os PARLAMENTERES têm assessoria que lêem os emails antes e filtram as mensagens. Uns filtram mensagens que possuem xingamentos e palavrões e outros filtram qualquer mensagem que os critique.
  • Não espere resposta sentado.
sarney@senador.gov.br, senado@lheira.gov.br, adelmir.santana@senador.gov.br, almeida.lima@senador.gov.br, mercadante@senador.gov.br, alvarodias@senador.gov.br, acmjr@senador.gov.br, antval@senador.gov.br, arthur.virgilio@senador.gov.br, augusto.botelho@senador.gov.br, cesarborges@senador.gov.br, cicero.lucena@senador.gov.br, cristovam@senador.gov.br, delcidio.amaral@senador.gov.br, demostenes.torres@senador.gov.br, eduardo.azeredo@senador.gov.br, efraim.morais@senador.gov.br, eliseuresende@senador.gov.br, ecafeteira@senador.gov.br, expedito.junior@senador.gov.br, fatima.cleide@senadora.gov.br, fernando.collor@senador.gov.br, flavioarns@senador.gov.br, flexaribeiro@senador.gov.br, francisco.dornelles@senador.gov.br, garibaldi.alves@senador.gov.br, geraldo.mesquita@senador.gov.br, gecamata@senador.gov.br, gilberto.goellner@senador.gov.br, gilvamborges@senador.gov.br, gim.argello@senador.gov.br, heraclito.fortes@senador.gov.br, ideli.salvatti@senadora.gov.br, inacioarruda@senador.gov.br, jarbas.vasconcelos@senador.gov.br, jefferson.praia@senador.gov.br, joaodurval@senador.gov.br, joaopedro@senador.gov.br, joaoribeiro@senador.gov.br, jtenorio@senador.gov.br, j.v.claudino@senador.gov.br, jose.agripino@senador.gov.br, josenery@senador.gov.br, sarney@senador.gov.br, katia.abreu@senadora.gov.br, leomar@senador.gov.br, lobaofilho@senador.gov.br, lucia.vania@senadora.gov.br, magnomalta@senador.gov.br, maosanta@senador.gov.br, crivella@senador.gov.br, marco.maciel@senador.gov.br, marconi.perillo@senador.gov.br, maria.carmo@senadora.gov.br, marinasi@senado.gov.br, mario.couto@senador.gov.br, marisa.serrano@senadora.gov.br, webmaster.secs@senado.gov.br, mozarildo@senador.gov.br, neutodeconto@senador.gov.br, osmardias@senador.gov.br, papaleo@senador.gov.br, patricia@senadora.gov.br, paulo.duque@senador.gov.br, paulopaim@senador.gov.br, simon@senador.gov.br, raimundocolombo@senador.gov.br, renan.calheiros@senador.gov.br, renatoc@senador.gov.br, robertocavalcanti@senador.gov.br, romero.juca@senador.gov.br, romeu.tuma@senador.gov.br, rosalba.ciarlini@senadora.gov.br, sergio.guerra@senador.gov.br, zambiasi@senador.gov.br, serys@senadora.gov.br, tasso.jereissati@senador.gov.br, tiao.viana@senador.gov.br

Eu incentivo que todos mandem um e-mail para seu senador, pois assim você mostra que você está de olho nele!
Esse blog acha interessante os políticos que respondem seus e-mails. Isso aumenta as possibilidades de participação da população na administração pública. É uma forma de democracia direta, pois podemos falar diretamente como nossos governantes. Às vezes, pequenos problemas podem ser resolvidos por e-mail.
Procuramos no site do Governo do Estado o e-mail do Sérgio Cabral, mas não achamos.

Abaixo colocamos alguns links de autoridades do Rio, com os e-mails que conseguimos localizar:

E-mail do Senador Francisco Dornelles francisco.dornelles@senador.gov.br
E-mail do Senador Crivella crivella@senador.gov.br
E-mail do Senador Paulo Duque paulo.duque@senador.gov.br
E-mail do Ex Prefeito Cesar Maia cesar.maia@terra.com.br


DEPUTADOS ESTADUAIS:



PSDB - Lider da Bancada: Luiz Paulo
DeputadoEmail
Ademir Meloademirmelo@alerj.rj.gov.br 
Alice Tamborindeguyalicetamborindeguy@alerj.rj.gov.br 
Gerson Berghergersonbergher@alerj.rj.gov.br 
Glauco Lopesglaucolopes@alerj.rj.gov.br 
Luiz Pauloluizpaulo@alerj.rj.gov.br 
Mario Marquesmariomarques@alerj.rj.gov.br 
PMDB - Lider da Bancada: Aparecida Gama
DeputadoEmail
Alair Correaalaircorrea@alerj.rj.gov.br 
André Lazaroniandrelazaroni@alerj.rj.gov.br 
Aparecida Gamaaparecidagama@alerj.rj.gov.br 
Délio Cesar Lealdelioleal@alerj.rj.gov.br 
Dica - Jorge Moreira Theodorodica@alerj.rj.gov.br 
Domingos Brazãodomingosbrazao@alerj.rj.gov.br 
Edson Albertassiedsonalbertassi@alerj.rj.gov.br 
Graça Matosgracamatos@alerj.rj.gov.br 
Jorge Piccianijorgepicciani@alerj.rj.gov.br 
Marcelino D Almeidamarcelinodalmeida@alerj.rj.gov.br 
Nelson Gonçalvesnelsongoncalves@alerj.rj.gov.br 
Noel de Carvalhonoeldecarvalho@alerj.rj.gov.br 
Paulo Melopaulomelo@alerj.rj.gov.br 
Pedro Augustopedroaugusto@alerj.rj.gov.br 
Pedro Fernandespedrofernandes@alerj.rj.gov.br 
Renato de Jesusrenatodejesus@alerj.rj.gov.br 
Roberto Dinamiterobertodinamite@alerj.rj.gov.br 
Sula Do Carmosuladocarmo@alerj.rj.gov.br 
PSB - Lider da Bancada: Dr. Wilson Cabral
DeputadoEmail
Armando Joséarmandojose@alerj.rj.gov.br 
Dr. Wilson CabralDrWilsonCabral@alerj.rj.gov.br 
Marcelo Simãomarcelosimao@alerj.rj.gov.br 
Rogerio Cabralrogeriocabral@alerj.rj.gov.br 
Ronaldo Carlos de Medeirosronaldomedeiros@alerj.rj.gov.br 
PT - Lider da Bancada: Rodrigo Neves
DeputadoEmail
Alessandro Molonalessandromolon@alerj.rj.gov.br 
Gilberto Palmaresgilbertopalmares@alerj.rj.gov.br 
Inês Pandelóinespandelo@alerj.rj.gov.br 
Nilton Salomãoniltonsalomao@alerj.rj.gov.br 
Rodrigo Nevesrodrigoneves@alerj.rj.gov.br 
DEM - Lider da Bancada: Rodrigo Dantas
DeputadoEmail
Graça Pereiragracapereira@alerj.rj.gov.br 
João Pedro Figueirajoaopedro@alerj.rj.gov.br 
Rodrigo Dantasrodrigodantas@alerj.rj.gov.br 
PTB - Lider da Bancada: Iranildo Campos
DeputadoEmail
José Naderjosenader@alerj.rj.gov.br 
Marcus Viniciusmarcusvinicius@alerj.rj.gov.br 
Raleigh Ramalhoraleighramalho@alerj.rj.gov.br 
PC do B - Lider da Bancada: Fernando Gusmão
DeputadoEmail
Fernando Gusmãofernandogusmao@alerj.rj.gov.br 
PT do B - Lider da Bancada: Jodenir Soares
DeputadoEmail
Jodenir Soaresjodenirsoares@alerj.rj.gov.br 
Marcos Abrahãomarcosabrahao@alerj.rj.gov.br 
PP - Lider da Bancada: Dionísio Lins
DeputadoEmail
Dionisio Linsdionisiolins@alerj.rj.gov.br 
Flávio Bolsonaroflaviobolsonaro@alerj.rj.gov.br 
Tucalotucalo@alerj.rj.gov.br 
PDT - Lider da Bancada: Paulo Ramos
DeputadoEmail
Cidinha Camposcidinhacampos@alerj.rj.gov.br 
Marcos Soaresmarcossoares@alerj.rj.gov.br 
Olney Botelhoolneybotelho@alerj.rj.gov.br 
Paulo Ramospauloramos@alerj.rj.gov.br 
Wagner Monteswagnermontes@alerj.rj.gov.br 
PPS - Lider da Bancada: Comte Bittencourt
DeputadoEmail
André Corrêaandrecorrea@alerj.rj.gov.br 
Comte Bittencourtcomtebittencourt@alerj.rj.gov.br 
PTN 
DeputadoEmail
Geraldo Moreira da Silvageraldomoreira@alerj.rj.gov.br 
Jorge Babujorgebabu@alerj.rj.gov.br 
PSC - Lider da Bancada: Marco Figueiredo
DeputadoEmail
Audir Santanaaudirsantana@alerj.rj.gov.br 
Coronel Jairocoroneljairo@alerj.rj.gov.br 
Marco Figueiredomarcofigueiredo@alerj.rj.gov.br 
Sabinosabino@alerj.rj.gov.br 
PSL - Lider da Bancada: Marcos Abrahão
DeputadoEmail
Atila Nunesatilanunes@alerj.rj.gov.br 
PR - Lider da Bancada: Edino Fonseca
DeputadoEmail
Altineu Cortesaltineucortes@alerj.rj.gov.br 
Caetano Amadocaetanoamado@alerj.rj.gov.br 
Edino Fonsecaedinofonseca@alerj.rj.gov.br 
Fábio Silvafabiosilva@alerj.rj.gov.br 
Waldeth Brasielwaldethbrasiel@alerj.rj.gov.br 
PMN - Lider da Bancada: Geraldo Moreira
DeputadoEmail
Alessandro Calazansalessandrocalazans@alerj.rj.gov.br 
PSDC - Lider da Bancada: João Peixoto
DeputadoEmail
João Peixotojoaopeixoto@alerj.rj.gov.br 
PRB - Lider da Bancada: Beatriz Santos
DeputadoEmail
Beatriz Santosbeatrizsantos@alerj.rj.gov.br 
PHS - Lider da Bancada: Anabal
DeputadoEmail
Anabalanabal@alerj.rj.gov.br 
PSOL - Lider da Bancada: Marcelo Freixo
DeputadoEmail
Marcelo Freixomarcelofreixo@alerj.rj.gov.br