MUDOU PARA

MUDOU PARA
www.ralphlichotti.blogspot.com/

www.ralphlichotti.blogspot.com/

www.ralphlichotti.blogspot.com/
www.ralphlichotti.blogspot.com/

sábado, 13 de fevereiro de 2010

TJ pune clubes e CBF por virada de mesa em 1996

TJ pune clubes e CBF por virada de mesa em 1996


O juiz Wilson Marcelo Kozlowski Junior condenou, em 1ª instância, o Fluminense, o Bragantino e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a pagarem a quantia de 2% das receitas obtidas no campeonato brasileiro de 1996. A punição se deve ao fato dos clubes não terem sido rebaixados pela CBF ao fim do torneio, mesmo ocupando as últimas colocações.
De acordo com o juiz Wilson Kozlowski, "a decisão de não submeter o Fluminense e o Bragantino ao rebaixamento manchou a imagem do futebol nacional e trouxe como consectários vários atos como o novo rebaixamento do Fluminense em 1997 e 1998, desta última vez para a terceira divisão." Afirmou ainda que "a confiança na seriedade das instituições terminou por ser abalada com o golpe perpetrado pela ré CBF, terminando por ser um desserviço à formação do caráter nacional, prestigiando o jogo de interesses frente à legalidade da competição".
O juiz salientou também que o futebol, pela sua importância e representatividade no país e no mundo, é considerado patrimônio cultural brasileiro. "O futebol é o desporto coletivo mais praticado em todo o globo e é, juridicamente falando, um bem difuso e coletivo. Os danos trazidos a esses tipos de interesses devem ser objeto de reparação e ressarcimento".
O montante será arrecadado em favor do Fundo Estadual de Reconstituição de Bens Lesados . Os réus ainda podem recorrer da sentença.

LIBERTE Cesare Battistti


Cesare Battisti é um escritor e ex-terrorista de extrema esquerda italiano. Integrou os Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), grupo de guerrilha urbana que esteve ativo na Itália no fim dos anos 1970.

Em 1987, Battisti foi condenado SEM DIREITO A AMPLA DEFESA pela justiça italiana à prisão perpétua, com privação de luz solar, pela acusação de autoria direta ou indireta dos quatro homicídios atribuídos aos PAC - além de assaltos e outros delitos menores, igualmente atribuídos ao grupo.

Viveu na França, até 2004, quando o Conselho de Estado autorizou que Battisti fosse extraditado. Porém, antes que o decreto fosse assinado, Battisti fugiu. Foi preso em 2007 no Brasil, por conta de mandado de prisão preventiva para fins de extradição.

A extradição foi solicitada pela Itália. Em 2009, porém, o governo Brasil concedeu asilo político a Battisti. Posteriormente, a Itália impetrou mandado de segurança junto ao STF.

Battisti permanece preso. Em novembro de 2009 o STF autoriza extradição.

ALERTA CABRAL - 5.794 homicídios no Estado do Rio de Janeiro em 2009



Foram cometidos 5.794 homicídios no Estado do Rio de Janeiro em 2009, o que representa um aumento de 1,3% em relação ao ano de 2008, quando ocorreram 5.717 assassinatos, de acordo com os números divulgados esta semana pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro.

Contudo, numa tentativa tresloucada e desesperada de minimizar o impacto negativo do anúncio do aumento dos casos de assassinatos, a Secretaria de Segurança lançou mão de um critério extremamente perigoso para a credibilidade de um órgão público: ela recorreu a dados projetados, ou seja, fictícios até que se confirmem, e os apresentou como reais, para tentar relativizar o recrudescimento comprovado dos homicídios e apresentar uma queda flagrantemente irreal.

A Secretaria informou que embora, em números absolutos, tenha havido crescimento (5.717 mortes em 2008 e 5.794 em 2009) dos casos de assassinatos, ao se levar em consideração a população existente no ano de 2008 – o quantitativo, incrivelmente, não foi divulgado pelo órgão – e a projetada (?) para o de 2009, houve uma redução proporcional da taxa de homicídios.

De acordo com o cálculo artificioso da Secretaria de Segurança, a taxa de homicídios em 2008 foi 34,7 casos por 100 mil habitantes, enquanto a de 2009 foi de 34,6 mortes por 100 mil habitantes. No entanto, as autoridades da pasta não informam os contingentes populacionais dos dois anos estatisticamente comparados, ou seja, o de 2008 e o projetado para 2009.

Porém, para que os 5.794 homicídios ocorridos em 2009 representassem uma taxa de 34,6 por 100 mil habitantes, teríamos que ter uma população de 16.745.664, quando, na verdade, segundo o IBGE, a população do Estado do Rio estimada para 2009 era de 16.010.429 habitantes. Por isso, a taxa de homicídios para 100 mil habitantes não foi, em 2009, de 34,6, mas sim de 36,2 – superior inclusive aos 34,7 registrados em 2007.

FONTE: BLOG DO ITAGIBA

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

A FARSA DO BILHETE ÚNICO


BILHETE ÚNICO DE SP E RJ - COMPARE E TIRE AS CONCLUSÕES








O BILHETE ÚNICO EM SÃO PAULO
Bilhete único paulistano

O Bilhete Único da cidade de Sâo Paulo foi uma solução criada pela SPTrans (São Paulo Transporte S/A), empresa responsavel pelo transporte de ônibus, ligada ao governo municipal. Hoje em dia, o Bilhete Único é aceito no Metrô e nos Trens da CPTM.

Com seus mais de 8,5 milhões de cartões expedidos ate 2006, e frota de 15000 ônibus e 7,3 milhões de viagens, esta é provavelmente a 2ª maior solução em bilhetagem eletrônica no mundo, logo após o cartão Octopus de Hong Kong.

Lançado em 18 de maio de 2004, na gestão da ex-prefeita Marta Suplicy[1], o Bilhete Único permite atualmente que o passageiro faça várias integrações de ônibus pagando uma única passagem dentro de um certo período de tempo. Permite ainda fazer integrações com outros meios de transporte —Metrô e Trem — pagando um preço bem menor do que o valor da tarifa completa.

Os cartões usam tecnologia sem-contato Philips Mifare.

A solução original (em 1997) foi baseada na solução adotada na cidade de Seul, Coréia do sul, mas foi abortada devido a problemas do software com a complexa regulamentação do Vale Transporte.

Por volta de 2001/2002 o projeto foi reiniciado pela SPTrans, que decidiu que haveria pelo menos 2 provedores de solução para cada necessidade do projeto, para nao depender exclusivamente de apenas uma provedora como outras cidades fazem.

O "Projeto de Bilhetagem Eletrônica", que resultou no "Bilhete Único", tem pelo menos 30 soluções diferentes e vários provedores de solução envolvidos no projeto.

Entre os problemas, o maior deles era a questão da recarga, pois todos os cartões são pré-pagos e a recarga não pode ser feita a bordo. Várias cidades brasileiras falharam em criar e espalhar uma rede de recarga. Devido a acordos com empresas especializadas em benefícios (VT) e com a Caixa Economica Federal que concedeu suas lotéricas como pontos de recarga, hoje São Paulo conta com mais de 3000 pontos de recarga (mar/2007). Hoje a recarga pode ser feita através da internet na Loja Virtual da SPTrans

Cartão
Descrição
Comum
Bilhete Único Comum com direito a 4 viagens durante 3 horas
Estudante
Bilhete Único Estudante com direito a 4 viagens durante 2 horas
Idoso
Bilhete Único Idoso com direito a ilimitadas viagens gratuitas
Vale-Transporte
Bilhete Único Vale-Transporte com direito a 4 viagens durante 2 horas
Personalizado
Bilhete Único com direito a 4 viagens durante 2 horas
Obeso/Gestante
Bilhete Único com direito a 4 viagens durante 2 horas com saída pela porta da frente
Deficiente
Bilhete Único com ou sem acompanhante


O BILHETE ÚNICO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Bilhete único Fluminense

Em 29 de dezembro de 2009, a lei 5628 instaurou o Bilhete Único na região metropolitana do Rio de Janeiro. O Bilhete Único RJ tem a tarifa de R$ 4,40 e com ele você vai poder viajar em até 2 meios de transporte diferentes - ônibus, vans, trens, barcas e metrô - em até 2 horas, desde que um deles faça a integração entre municípios. O benefício vale também para quem usa apenas um transporte intermunicipal que custe acima de R$4,40 (com exceção dos ônibus tipo “frescão”).

Bilhete Único RJ poderá ser incorporado a qualquer modalidade de RioCard mediante solicitação do comprador de créditos do cartão, tornando desnecessária a compra de um novo cartão.

 Para compra avulsa, será disponibilizado nas bilheterias dos trens, metrô, barcas, nas lojas da Fetranspor e também pela Loja Virtual do Bilhete Único RJ, porém seu uso como bilhete único não será imediato, pois em todos os casos é necessária a associação prévia a um CPF, o que faz com que o bilhete único comprado nesses locais só possa ser utilizado 48h depois da compra.

Como funciona a integração?

Ao utilizar o 1° transporte, será descontado do cartão o valor integral do modal. Caso o usuário utilize outro meio de transporte público no período de 2 horas, o restante da integração será descontada.
Se o valor do 1° transporte for superior a R$ 4,40, será descontado o valor total da integração (R$ 4,40) e, na próxima utilização, ao aproximar o cartão do validador, não será descontado valor algum.
Exemplo 1: 1° modal > R$ 3,00
2° modal > R$ 1,40
Exemplo 2: 1° modal > R$ 4,40
2° modal > R$ 0,00

Cada usuário terá direito a 2 integrações por dia - uma de ida e outra de volta.
E mais! Serão mantidas todas as integrações municipais.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Deu no jornal O Globo.


Fala sério, esse Sérgio Cabral deve estar de SACANAGEM com o povo do Rio de Janeiro !!!

Pelo visto esse bilhete único deve ser muito bom lá no Pólo Norte ou em Paris , onde Cabral passa a maior parte do seu tempo, e faz muito FRIO, por que aqui no Rio de Janeiro de 40 ° não vai dar certo, já que não serve para ônibus com ar-condicionado.

Basta o Metrô que está sem ar-condicionado, e o povo já está morrendo,imagina agora o trabalhador para poder usar o bilhete único, terá que pegar um ônibus comum, o conhecido "quentão".

Começo achar que esse bilhete único, foi feito para não ser usado, não passa de mais uma jogada de "marketing" de Cabral. 

Esse bilhete único está cheio de irregularidades, aprovado no apagar da luzes, feito sem nenhum debate, tudo muito estranho, e agora isso, o povo não poderá usar no ônibus com ar-condicionado.

Motorista de ônibus, dizem que estar INSUPORTÁVEL trabalhar em ônibus sem ar-condicionado, e os passageiros estavam reclamando muito, e alguns até passando mal, pedindo para desembarcar do ônibus.

Esse é o desgoverno do Sérgio Cabral que governa sempre contra o povo !!!



No cadastro para BILHETE ÚNICO do Sérgio Cabral, o campo para autorização de RECEBIMENTO de e-mail's JÁ VEM ASSINALADO !!!
Pergunte aos professores do Estado, eles vão lhe responder que, quando Sérgio Cabral era candidato a governador, eles receberam uma "cartinha" onde Cabral fazia 1000 promessas, nenhuma delas cumpridas.

Até hoje muitos professores ficam INDIGNADOS e REVOLTADOS querendo saber como Sérgio Cabral soube dos endereços deles ?

Agora vem a FARSA DO BILHETE ÚNICO, no SITE DO BILHETE ÚNICO, quando você faz o "cadastro", o único campo já assinalado é "Autorizo o envio de e-mail com informações obre o RioCard".

OK, estamos em ano eleitoral, cadastro, internet, e-mail's, parecem ser ótimos ingredientes para se fazer uma festa no mês da eleição !!!

Por que esse campo de autorização de recebimento de e-mail já vem pré-assinalado Sr. Sérgio Cabral ?

Pra que cadastramento para comprar bilhete único?

Este tipo de modalidade já existe há anos em Santa Catarina, Espírito Santo e outros estados e não houve necessidade de cadastramento...

Estamos em ano eleitoral e nada melhor do que um cadastro... Moral da história, vocês já sabem como vão usar este cadastro!!!

Fonte: http://ricardo-gama.blogspot.com

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

OAB diz que prisão de Arruda é 'luz no fim do túnel'


O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, disse nesta quinta-feira (11), por meio de nota, que a prisão do governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM) “pode ser o marco histórico da quebra da impunidade na política brasileira”.

A nota diz que "a decisão confere esperança à sociedade de que é possível derrotar a corrupção” e que “a Justiça agiu, como é de seu dever”. Segundo o presidente da OAB, "a sociedade brasileira pode, enfim, acreditar que há luz no fim do túnel". 

O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Mozart Valadares Pires, disse, também por meio de nota, apoiar a decisão do STJ de decretar a prisão de Arruda. “Há fortes indícios de que o governador do DF estaria tentando destruir provas do processo no qual é acusado de corrupção. E esse é um dos requisitos para a decretação de uma prisão preventiva”, afirmou.

Na nota, o presidente da AMB disse esperar que a prisão preventiva não seja revogada logo e que Arruda permaneça preso enquanto durara conclusão do processo. “Ele pode atrapalhar as investigações e a sociedade não suporta mais casos de corrupção como esse”, afirmou. 

Veja a nota da OAB

"A prisão do governador José Roberto Arruda pode ser o marco histórico da quebra da impunidade na política brasileira. A Justiça agiu, como é de seu dever.

Não bastassem as cenas indecorosas de vídeos que falam por si, mas que não geraram efeito prático, a paralisia que se seguiu estimulou os infratores a obstruir as investigações. A prisão, requerida pelo Ministério Público Federal, decretada pelo ministro Fernando Gonçalves e confirmada pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça, repõe a ordem, a lei, o bom senso e confere esperança à sociedade de que é possível derrotar a corrupção.

Não se pede vingança ou linchamento. Apenas Justiça, o estrito cumprimento da lei, dentro do devido processo legal. A sociedade brasileira pode, enfim, acreditar que há luz no fim do túnel.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Polícia e spray de pimenta: É esta a resposta de Kassab à luta do povo do por moradia.

Ato contra alagamentos em SP acaba em confronto
Manifestantes e políticos de oposição a Kassab foram protestar em frente à prefeitura; PMs usaram gás de pimenta
De Adauri Antunes Barbosa:
Policiais militares reagiram ontem com spray de gás de pimenta e golpes de cassetete a uma manifestação que reuniu cerca de 200 moradores de vários bairros da região da Várzea do Tietê, onde fica a Favela Pantanal, alagada há 60 dias. O protesto foi diante da prefeitura da capital.
Inconformados com a demora dos manifestantes para se afastarem da entrada do prédio da prefeitura, no Viaduto do Chá, e de não obedecer a uma linha de isolamento imposta pelo esquema de segurança, PMs dispararam gás pimenta nos manifestantes, inclusive em deputados federais e estaduais, além de vereadores de partidos de oposição ao prefeito Gilberto Kassab (DEM) que apoiavam a mobilização, como PT, PSOL e PCdoB.
O vereador José Ferreira dos Santos (PT), o Zelão, foi ferido no braço esquerdo. Ele disse ter levado dois golpes de cassetete quando se defendeu do policial que mirava sua cabeça.
— Duas pauladas me acertaram. Queriam me acertar na cara, mas segurei com o braço. Parece que sentem prazer em agredir — disse Zelão, após ser medicado no serviço médico da Câmara de Vereadores e voltar ao ato contra o prefeito, com um curativo feito no braço.
O vereador José Américo, presidente do diretório municipal do PT, contou que o deputado federal Carlos Zaratini (PT) também foi agredido com spray de pimenta nos olhos.
— Ele se identificou como parlamentar e o policial disse simplesmente "ah é?", e mandou gás de pimenta no seu rosto — contou o dirigente petista, que também foi à manifestação.
*****FONTE: Blog do Noblat