MUDOU PARA

MUDOU PARA
www.ralphlichotti.blogspot.com/

www.ralphlichotti.blogspot.com/

www.ralphlichotti.blogspot.com/
www.ralphlichotti.blogspot.com/

quarta-feira, 28 de abril de 2010

CAIU AS PRIVATIZAÇÕES DE NOSSOS AEROPORTOS - PELA SEGURANÇA DO BRASIL - PARABÉNS POVO DO RIO

É PRECISO AGIRREAJA POVO DO RIO

* Por Ralph A. Lichotti

Adaptação do poema de Bertold Brecht (1898-1956)


Primeiro levaram sem licitação nossas linhas de ônibus bem Barata
Mas não me importei com isso
Eu não era motorista

Em seguida levaram alguns minérios e nossa companhia siderúrgica e nosso banco
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário

Depois entregaram nossa energia e gás, nossa Telerj, nossas Docas e algumas estradas
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou sindicalista

Depois agarraram uma ponte, uns metros, trens e umas barquinhas
Mas como não sou empresário
Também não me importei

Depois compraram e calaram a ALERJ, O Palácio da Guanabara e alguns deputados
Mas não sou político
Nem liguei

Agora estão levando nosso Petróleo
Mas já é tarde.

--------------------------------------------------------------------------------------------------

ALERTA

AGORA TENTAM PRIVATIZAR NOSSOS AEROPORTOS QUE GERAM LUCRO.
Justo agora perto da copa do mundo e dos jogos olímpicos. Quem vai lucrar?



VEJA O QUE O POVO PENSA NO TRECHO DA REPORTAGEM DO O ESTADO DE SÃO PAULO



Maioria é contra privatizações, aponta pesquisa

A maioria do eleitorado brasileiro (62%) é contra a privatização de serviços públicos, feita por quaisquer governos, apontou a pesquisa Estado/Ipsos.

Apenas 25% dos brasileiros a aprova. A percepção dos brasileiros é que as privatizações pioraram os serviços prestados à população nos setores de telefonia, estradas, energia elétrica e água e esgoto. As mais altas taxas de rejeição (73%) estão no segmento de nível superior e nas classes A e B.

Hoje, uma robusta maioria acha que a qualidade dos serviços prestados por empresas privatizadas piorou. Os mais criticados, segundo a pesquisa, são os serviços prestados pelas concessionárias de energia elétrica (pioraram para 55% e melhoraram para 31%) e água e esgoto (54% e 29%, respectivamente). As menos rejeitadas são as de telefonia (51% e 37%) e de estradas (47% e 36%).

Sem cor e sem partido - Ainda assim, a rejeição à privatização não tem cor partidária ou ideológica: ela atinge por igual as privatizações feitas no governo FHC, no governo Lula ou em governos estaduais ou municipais variados (caso das privatizações na área de água e esgoto). Enquanto 55% acharam que o governo FHC fez mal em privatizar a telefonia, apenas 33% disseram que fez bem.

Os números são negativos por igual para a privatização de estradas (53% contra e 33% a favor), energia elétrica (59% contra e 29% a favor) e água e esgoto (59% contra e 27% a favor). Da mesma forma, os brasileiros condenaram a recente privatização de estradas federais anunciada pelo governo Lula: para 49%, o governo fez mal; para 35%, o governo fez bem.

Uma maioria esmagadora da população condenou uma hipotética privatização das “jóias da Coroa”, o Banco do Brasil (77%), a Caixa Econômica Federal (78%) e a Petrobrás (78%), numa atitude animada, segundo a análise do Ipsos, pela retórica repetida por todos os segmentos políticos brasileiros .

A pesquisa Estado/Ipsos entrevistou 1.000 eleitores brasileiros, em 70 cidades e 9 regiões metropolitanas. 

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Termina leilão de Belo Monte


Durou poucos minutos o leilão da usina de Belo Monte. A proposta vencedora apostou em um preço da energia pelo menos 5% abaixo da concorrente. O resultado ainda não foi divulgado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). O TRF 1ª Região (Tribunal Regional Federal) derrubou há pouco a liminar determinada pela Justiça Federal em Altamira (PA) contra o leilão da usina hidrelétrica.

A liminar cassada hoje contestava pontos do licenciamento ambiental aprovado pelo Ibama em fevereiro para o empreendimento, um dos mais estratégicos do governo Lula. Belo Monte, se construída, será a segunda maior usina hidrelétrica do país, atrás apenas da binacional Itaipu, e está orçada em R$ 19 bilhões.

Segundo a agência reguladora, dois consórcios fizeram o aporte de R$ 190 milhões (1% do investimento total). São eles:

1º Consórcio Norte Energia (nove empresas):
Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (CHESF), com 49,98%
Construtora Queiroz Galvão S/A, com 10,02%
Galvão Engenharia S/A, com 3,75%
Mendes Junior Trading Engenharia S/A, com 3,75%
Serveng-Civilsan S/A, com 3,75%
J Malucelli Construtora de Obras S/A, com 9,98%
Contern Construções e Comércio Ltda, com 3,75%
Cetenco Engenharia S/A, com 5%
Gaia Energia e Participações, com 10,02%

2º Consórcio Belo Monte Energia (seis empresas):
Andrade Gutierrez Participações S/A, com 12,75%
Vale S/A, com 12,75%
Neoenergia S/A, com 12,75%
Companhia Brasileira de Alumínio, com 12,75%
Furnas Centrais Elétricas S/A, com 24,5%
Eletrosul Centrais Elétricas S/A, com 24,5%

A usina de Belo Monte terá capacidade instalada de 11.233,1 MW (megawatts). O início da geração está previsto para fevereiro de 2015. Será vencedor o consórcio que oferecer a menor tarifa. Com investimentos previstos de R$ 19 bilhões, o preço-teto por megawatt-hora era de R$ 83.

O planejamento de um setor estratégico como o elétrico tem que ser pensado a longo prazo e é isso que o governo Lula tem feito ao propor a construção de novas usinas cujos objetivos são suprir a demanda e sustentar o crescimento econômico do país. Para esse empreendimento estão previstos investimentos de R$ 19 bilhões. Boa parte desse montante será investido em ações socio-ambientais.

Essa iniciativa, aliado ao fato de que o complexo não terá um grande reservatório e aproveitará ao máximo  o leito do rio Xingu são pontos a favor da construção da UHE Belo Monte. O temor ecológico, que vem atrasando o processo, há muito perdeu sua força. Hoje é mais parte de uma estratégia daquela oposição que não deseja ver o bom desempenho econômico do país se sustentando, conforme já destacou o colunista Paulo Moreira Leite.

Um estudo apresentado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) vinculada ao Ministério de Minas e Energia indicou as perspectivas relacionadas ao setor energético no Brasil até o ano de 2017, e que foi revisto ano passado, apontou um crescimento total da ordem de 5,8% do consumo da energia , taxa superior ao crescimento da economia que, naquele ano, foi de 5,4%, conforme dados do Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE), levando em consideração aspectos socioeconômicos e demográficos.

De acordo com o estudo “ (…)para um crescimento médio do PIB de 5% ao ano, projeta-se um crescimento no consumo de eletricidade de 5,5% ao ano, atingindo 706,4 TWh em 2017.” Ainda de acordo com o estudo, o consumo de energia guarda estreita relação com a evolução do Produto Interno Bruto (PIB).

O governo projeta um crescimento médio da ordem de 5% nos próximos 10 anos. “É também mais elevada que as expectativas do mercado, de crescimento em torno de 4,4% ao ano até 2011, conforme divulgado regularmente pelo Banco Central do Brasil. Além disso, ao contrário do que ocorreu nos últimos dez anos, o cenário adotado pressupõe o crescimento nacional superior ao crescimento médio mundial.”, destaca o texto da EPE.

Em um cenário projetado com crescimento da população e o aumento da demanda do setor produtivo, a Usina Hidrelétrica de Belo Monte assume papel principal.  Sua construção oferecerá um aporte da ordem de 11.233 megawatts (MW) e um consumo médio capaz de atender 26 milhões de habitantes.

O leilão foi disputado por dois grupos liderados pela Andrade Gutierrez e a Queiroz Galvão vencido pelo grupo liderado pela segunda empresa mas sabe-se deve ter oferecido um custo de produção de energia inferior a R$ 83mega-watt/hora.

Se nada der errado, continuaremos firmes rumo ao desenvolvimento econômico sustentado e consolidaremos nossa posição estratégica no mundo contemporâneo. Se o leilão se mantiver, teremos mais uma vitória do governo Lula, que na verdade é uma vitória do Brasil.

FONTE BLOG Marcelo Sereno

terça-feira, 20 de abril de 2010

Criação do 93º município do estado - Jornal O Globo

A toque de caixa e de olho nos royalties do petróleo, a Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) tenta aprovar, , a criação do 93º município fluminense. Um projeto de lei que propõe a criação do município de Tamoios, a ser desmembrado de Cabo Frio, na Região dos Lagos.
De autoria dos deputados Jorge Picciani (PMDB), Paulo Ramos (PDT) e Alcebíades Sabino (PSC), o projeto 3008/2010 prevê que o novo município será formado por todas as terras que atualmente compõem o 2º distrito de Cabo Frio — uma área de cerca de 300 quilômetros quadrados, que corresponde a 73% do total de Cabo Frio.
Com a aprovação do projeto, o novo município teria, além de uma nova prefeitura, uma Câmara com nove vereadores. Segundo Paulo Ramos, Tamoios contribui com 75% da receita de royalties de Cabo Frio e não recebe nem 5% desse total em investimentos:
—A área está completamente abandonada, com ruas sem asfalto e rede de esgoto. Lá só há uma agência bancária. E estamos tentando levar uma agência dos correios — alega Ramos.
O secretário de Indústria e Comércio de Cabo Frio, Carlos Valentim, diz que um estudo técnico sobre a divisão de royalties em caso de emancipação de Tamoios, encomendado pela prefeitura, fica pronto hoje:
— É preciso ver a localização dos campos de produção de petróleo, a extensão territorial e a população para se chegar ao percentual preciso. Além do mais. Cabo Frio terá um reforço de arrecadação porque, a partir do dia 4, nosso aeroporto passará a ser usado para operações aéreas de apoio às plataformas de petróleo.
O novo projeto substitui um anterior, que tramita na Alerj desde 2005. De acordo com Paulo Ramos, a separação de Tamoios é uma reivindicação antiga da comunidade, que se sente abandonada e isolada de Cabo Frio, tendo que recorrer à Barra de São João, em Casimiro de Abreu, para ter acesso a serviços como os do Juizado Especial e até mesmo dos correios.
O fato de o projeto ter sido apresentado na última quarta-feira, sendo enviado para a votação, em regime de urgência — que prevê uma única discussão —, em menos de uma semana, está sendo criticado por parlamentares da oposição.
— A criação de um novo município, pela sua importância, não poderia ser votada tão rapidamente, em cinco dias. É preciso que a idéia seja debatida e que a sociedade fique sabendo. Além disso, numa hora em que o Rio poderá perder receita dos royalties por causa da emenda Ibsen, não é apropriada a criação de um novo município, que geraria mais despesas. Não foi feito nenhum estudo de viabilidade para a criação desse município. O Estado do Rio não precisa de novas cidades. Precisa é que as cidade existentes sejam bem administradas — concluiu Molon, que pretende pedir que votação seja retirada da pauta. Na opinião do secretário de Fazenda de Cabo Frio, Clésio Guimarães, tudo não passa de jogo eleitoral:
— É uma ação em função das próximas eleições. Nunca se gastou tanto no segundo distrito como nos últimos quatro anos. Foram gastos mais de R$ 30 milhões somente em obras, sem falar em equipamentos urbanos e manutenção. A maior obra foi a pavimentação da via marginal no sentido Barra de São João-Cabo Frio. Este ano, será feita a via do outro lado da RJ-106, no sentido Cabo Frio-Barra de São João. O distrito está ganhando uma UPA 24 horas, o complemento das obras do estádio poliesportivo e a ampliação do hospital municipal. Foi criada uma subprefeitura para coordenar as ações no distrito, que agora tem um canal direto com o prefeito e as secretarias municipais.
Já o presidente Associação pelo Movimento de Emancipação de Ta-moios, Luiz Carlos Carnaval, diz que a população do lugar se sente excluída pelas autoridades de Cabo Frio. Segundo Carnaval, o distrito tem entre 35 mil e 40 mil habitantes, mas são poucas as ruas asfaltadas e muitas casas não têm esgoto nem água encanada. Cabo Frio recebeu R$ 135 milhões de royalties no ano passado. O repasse corresponde a 40% da receita municipal.
— Estamos isolados, a 50 quilômetros da sede do nosso município. Quando temos que registrar um crime, por exemplo, precisamos ir a Búzios. Tamoios, que tem dez quilômetros de orla e um rio importante, o São João, sequer consta no mapa turístico de Cabo Frio. Não podemos continuar nesse isolamento — reclama Carnaval, que promete levar dez ônibus lotados para a Alerj amanhã.
Para o deputado Paulo Melo (PMDB), presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Alerj, não há dúvida de que o projeto é inconstitucional:
— O Supremo Tribunal Federal (STF) já tem jurisprudência sobre a criação de novos municípios, que só poderão ser criados após mudanças na Constituição. Esse projeto de Tamoios vai receber emendas e dificilmente será aprovado. Por diversas vezes, a Comissão de Constituição e Justiça da Alerj já levantou a inconstitucionalidade desse projeto.
Professor de Direito Constitucional da UFF, o advogado Cláudio Pereira Neto afirmou que a criação de municípios é inconstitucional enquanto o Congresso Nacional não editar uma lei complementar, que fixará critérios mais rígidos. Essa lei deverá exigir, inclusive, estudos de viabilidade para a criação de municípios. Segundo ele, até 2005 alguns distritos, como Luiz Eduardo Magalhães, na Bahia, foram criados de forma irresponsável:
— O Congresso decidiu admitir a criação desses municípios para não implantar o caos. Mas, ao mesmo tempo, proibiu a formação de novos, antes da edição de lei complementar, para evitar que cidades sejam criadas de forma irresponsável e aleatória.
O vice-governador Luiz Fernando Pezão também acha difícil o projeto ser aprovado:
— A lei vigente diz que os moradores do município a ser criado e do município-mãe têm de ser ouvidos, através de plebiscito. Acho muito difícil Cabo Frio aprovar a criação de um novo município, pois tem que tirar recursos dos próprios cofres.
Tamoios ganhou este nome porque é cortado pelos rios Una e Gar-goá, que eram usados no passado por índios Tamoios. O local começou a ser degradado há 30 anos, quando a vegetação foi derrubada para permitir a extração irregular de areia. Logo depois, veio a ocupação irregular: 80% das casas estão em áreas de posse ou invadidas.

por Paulo Roberto Araújo e Simone Cândida
FONTE: Jornal O Globo

“CLAUDÃO ADVOGADO NÃO É MENDIGO”

MENSAGEM ABERTA AO PREFEITO CLAUDÃO

COMO ADVOGADO E PETISTA MILITANTE, TENHO QUE DIZER “CLAUDÃO ADVOGADO NÃO É MENDIGO”

Apesar da sua idade avançada e seu perfil anticomunista já em 2004, comprei briga pelo senhor contra muita gente que está mandando na prefeitura hoje, fui perseguido, ameaçado, e diante disso, recém-formado fui morar e estabelecer-me profissionalmente na capital.

Mas nunca perdi minha raiz, em 2008 ajudei a retomar o meu Partido da Direita, lutando da forma que pude pela aliança e pela vitória do Claudão – Prefeito / Paulada – Vice; sempre agindo em grupo, conseguimos, adesão de várias pessoas importantes como as dos Ministros Edson Santos e Carlos Minc. Ajudei, inclusive, com atos judiciais importantes, como o que barrou a carreata na véspera da Eleição e o pedido de busca a apreensão nos computadores do Hotel Caiçara.

Mas infelizmente depois da eleição, o agora PREFEITO CLAUDÃO me achou socialista demais para ajudá-lo, e me afastei pelo bem do meu Partido que tinha sido contemplado com 2 secretarias.

Agora passado quase um ano e meio de governo, venho novamente, por meio desta, expressar a minha preocupação e o meu inconformismo com as atitudes que vem sendo adotadas, no que tange a construção democrática de um projeto efetivamente popular e de esquerda para Itaperuna.

Eu tive firme convicção que uma outra Itaperuna seria possível e agora com o PT FORA do governo as coisas estão piorando, e, a cada dia que passa vejo a decepção do povo aumentar, e infelizmente, CLAUDÃO, apesar de ser 60 anos mais novo que o Senhor tenho que te dar um pito, pois o Edital de abertura do 1º Processo Seletivo de 2010 é ridículo, um total desrespeito aos valores da advocacia e de outras profissões.

Vejamos:

O Prefeito do Município de Itaperuna, no uso de suas atribuições legais torna públicas as instruções específicas e reguladoras do Processo Seletivo para formação de cadastro de reserva do Município de Itaperuna. O presente Edital de abertura do 1º Processo Seletivo de 2010 é destinado à formação de cadastro de reserva com vistas à contratação temporária de profissionais para atendimento às necessidades por excepcional interesse público do Município e para manutenção dos serviços públicos...
01- DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1. Este Processo Seletivo dar-se-á em conformidade com a Lei Municipal de Nº 338 de 08 de Junho de 2006...
2.13. Quadro de Vagas:

NÍVEL SUPERIOR
CÓDIGO
EMPREGO
VAGAS
REQUISITOS
VENCIMENTO BASE R$
CARGA HORÁRIA SEMANAL
VALOR DA INSCRIÇÃO
TOTAL
AC
PD
307
Advogado
04
-
-
Formação Específica - Registro no Órgão de Classe
521,69
20 horas
R$ 40,00
308
Dentista
30
28
02
Formação Específica - Registro no Órgão de Classe
521,69
20 horas
311
Fisioterapeuta
20
19
01
Formação Específica - Registro no Órgão de Classe
521,69
20 horas

312
Farmacêutico
12
11
01
Formação Específica - Registro no Órgão de Classe
521,69
20 horas
331
Médico Clinico Geral
06
-
-
Formação Específica - Registro no Órgão de Classe
521,69
20 horas


OH CLAUDÃO!!! ADVOGADO, MÉDICO, FISITERAPEUTA, ETC... NÃO SÃO MENDIGOS, GASTARAM MUITO TEMPO E MAIS DE R$ 521,69 POR MÊS PARA SE FORMAR, ADEMAIS o governador Sérgio Cabral sancionou no final do ano passado (29/12/09) a Lei nº 5.627/09 - LEI DO PISO SALARIAL, que fixa os pisos regionais do estado do Rio, entre eles o dos ADVOGADOS. Em relação a 2009, o piso teve um reajuste de 13,5%, passando de R$ 1.308,00 para R$ 1.484,58. Todos os advogados empregados no estado do Rio, com carteira assinada, desde 1º de janeiro não podem receber menos que o piso.

Dizem que os Itaperunenses que se formam e saem de Itaperuna em busca de trabalho não tem amor à cidade. Mas como permanecer numa cidade onde nunca houve incentivo à cultura, ao lazer, ao turismo entre outras coisas? Mas ao trabalho já é demais!

SE LIGA CLAUDÃO, TEM MUITA COISA ERRADA, NÃO DÁ PRA PAGAR MILHÕES A EMPREITEIRAS E TERCEIRIZADAS E SALÁRIO MÍNIMO A CONCURSADO DE NÍVEL SUPERIOR TEVE QUE PASSAR ANOS SENTADO NUMA CADEIRA DA UNIVERSIDADE E AGORA PAGA ORGÃO DE CLASSE, TRANSPORTE, CURSOS DE ATUALIZAÇÃO, LIVROS, ETC...

domingo, 18 de abril de 2010

BEM FEITO PARA VIRADOURO TER CAIDO

NAO SE PODE INVERTER OS VALORES - LUGAR DE CRIANÇA É NA ESCOLA.

Não aguento a vontade de certos pais em querer fazer os filhos celebridades. Belo fiasco para uma escola de samba que sempre brigou e se manteve entre as finalistas, pena ser a minha… criança é para brincar de boneca. A VIRADOURO merecia uma rainha como sempre teve, que pena!

Situações como esta nos fazem refletir sobre questões morais e excessos diante de alguns eventos. É muito tênue os limites entre pornografia e arte, exploração infantil e incentivo ao talento artístico.

A polêmica é gerada pelo conflito entre a falta de tolerância e a excessiva atenção para determinados assuntos que precisam ser contextualizado.

Mas esta criança de 7 anos, não é qualquer criança, mas sim a filha do presidente da agremiação. Entretanto, não deixa de ser uma criança em um evento de adultos.

Entretanto não poderíamos impedir que crianças com veias artísticas pudessem exibir seus talentos: fotografia, televisão, teatro, pintura, dentre outras. É muito melhor que explorar o trabalho infantil e exigir que a criança faça o que não é esperado para uma criança (trabalho pesado, por exemplo) e que possam impedir sua vida infantil e seu processo de crescimento psíquico, emocional, intelectual e cultural,

Assim sendo, não me incomoda ver Julia Lira filha do presidente de 7 anos sambar, o que me incomoda e o Presidente por vaidade pessoal sabendo que tal fato ia repercutir mal pra escola, forçar a barra e jogar fora o trabalho de toda a comunidade.

Veja o que diz O GLOBO:

Depois de 19 anos no Grupo Especial, a Viradouro amarga o rebaixamento e vai desfilar no Acesso A em 2011. A vermelha e branca, única representante de Niterói na chamada elite do samba, não convenceu os jurados com o enredo “México, o paraíso das cores, sob o signo do sol” e perdeu pontos em todos os quesitos desde o começo da apuração, realizada na Apoteose. 

“Investi R$ 7 milhões nesse desfile. Fiz o melhor que pude para nossa comunidade. Vesti 3,2 mil pessoas da escola”, afirmou o presidente da Viradouro, Marco Lira.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
RIO - Depois de sondar Thalia para assumir o posto de rainha de bateria da Unidos do Viradouro e ter desistido da cantora mexicana por conta das exigências feitas por ela, à escola de Niterói bateu o martelo e decidiu que a nova musa dos ritmistas da vermelho e branco será uma criança. A sortuda mirim em questão é Júlia Lira, filha do presidente Marco Lira. A menina de 7 anos apareceu à frente da bateria pela primeira vez no último fim de semana, quando foi testada pela diretoria, durante o ensaio técnico que a agremiação realizou na Sapucaí.
Primeira-dama da Viradouro, Mônica Lira comemorou a decisão do marido e acredita que a filha vai fazer sucesso com o público que for assistir ao desfile da escola, que será a quarta a entrar na avenida no domingo de carnaval:
- O Marco sempre teve vontade de colocar a Júlia na frente da bateria. E, no último ensaio, decidimos ver se ela iria aguentar o ritmo até o fim do Sambódromo. Como ela deu conta do recado e encantou as pessoas das arquibancadas, optamos por ela, que não faz as mesmas exigências das outras rainhas. Ela só pediu sorvete e, no fim do ensaio técnico, ganhou três picolés - revelou.
Enquanto negociava com a escola para ocupar a cobiçada vaga, que por cinco anos pertenceu à atriz Juliana Paes, Thalia exigiu um jatinho particular para trazê-la ao Rio no dia do desfile, dez seguranças, entre outros pedidos. Tantas exigências fizeram a Viradouro declinar do convite.
- Depois da Juliana, não teve quem a substituísse à altura. A Juliane Almeida, que foi escolhida num concurso da comunidade ano passado, não tinha carisma e jogou a oportunidade fora. E, enquanto muitas pedem várias coisas, preferimos nossa filha, que ficou feliz da vida por tomar sorvete. A Thalia estava fora da realidade quando pediu o que queria - afirmou Mônica.
Segundo a mãe, a menina é tímida, mas ao se deparar com o público perde totalmente a vergonha de sambar:
- Ela é muito discreta, mas é só colocar a Sapucaí na frente dela, pra ela se soltar. Antes, só dançava para o espelho e, quando via a novela "Caminho das Índias", ficava na frente da TV imitando as dançarinas da Globo. Não é por ser minha filha, mas ela está dançando lindamente - concluiu.

FORA RICARDO TEIXEIRA - VC É CEGO OU LADRÃO MESMO?

Ricardo Terra VEJA ESTA FOTO, VC É CEGO ou  não tem vergonha na cara? Está manchando a história da CBF e do futebol brasileiro, a inexperiente Patrícia tem direito de não aceitar sua ditadura.

Sua atitude foi ridícula, a CBF é maior que vc, não pode manchar a honra e a imagem do orgulho nacional por vaidade pessoal.

Todos sabem que o Flamengo foi Penta campeão OU JUNTO COM SPORT OU SOZINHO (É SÓ IR À GAVEA E VAI VER A TAÇA CONQUISTADA NA RAÇA), negar esse fato e negar o que ocorreu no gramado OU SER HIPÓCRITA.

O ESPORTE DEVE DAR EXEMPLO AOS POLÍTICOS E NÃO IMITA-LOS.  A Taça de Bolinhas é do flamengo, e vc não pode negar isso para atingir desafetos, ESTA FICANDO FEIO, POIS NO FUNDO ATÉ O TORCEDOR DO SÃO PAULO RECONHECE ISTO.

O MAIOR TIME DO BRASIL NÃO PODE SER PUNIDO POR DESORGANIZAÇÃO DA CBF, FLAMENGO GANHOU A PRIMEIRA DIVISÃO EM 87, O SPORT A SEGUNDA DIVISÃO ONDE ELE ESTA E NUNCA DEVIA TER SAIDO.

LIGA-SE OU SAI FORA IDIOTA, DAQUI A POUCO VC VAI QUERER PROMOVER UM FLAMENGO E VASCO PARA DECIDIR QUEM SERÁ O HEXA CAMPEÃO.

sábado, 17 de abril de 2010

SUPER VIA PAGA MULHER DE CABRAL E ABANDONA A MANUTENÇÃO DOS TRILHOS

Supervia também contratou a esposa do Sérgio Cabral e teve a sua concessão prorrogada.


Mais um escândalo no Rio, como sempre é apenas divulgado pela imprensa de São Paulo, tal como o Metrô Rio, a empresa Supervia também é "cliente" da esposa do governador Sérgio Cabral, e também teve a sua concessão prorrogada.

É festa, virou zona, se você tem uma empresa com problemas, ou é uma concessionária de serviço público neste (des) governo do Sérgio Cabral, contrate os serviços da esposa do Sérgio Cabral e resolva todos os seus problemas!

Isso é INACREDITÁVEL, a imprensa do Rio se cala, os bandidos dos deputados estaduais fingem $$$ que não sabem, o Ministério Publico se faz de bobo, o que é isso companheiro?

Até quando o povo do Rio de Janeiro vai ter que ver, ouvir, e sentir tamanho descalabro e ilegalidades neste (des) governo do Sérgio Cabral?


ENQUANTO ISSO: 

Pelo menos 58 pessoas ficaram feridas no descarrilamento de trem da Supervia...


sexta-feira, 16 de abril de 2010

CAIU A CASA DAS BARCAS S/A. - PARABÉNS JUDICIÁRIO - JUSTIÇA AINDA PODEMOS CONFIAR NA SENHORA

Processo: 0056005-06.2001.8.19.0001 (2001.001.054107-0)

Distribuido em 27/04/2001
Comarca da Capital  -  Cartório da 4ª Vara da Fazenda Pública

Endereco: Av. Erasmo Braga, 115 Lamina 1 - 4º andar
Bairro: Castelo
Cidade: Rio de Janeiro

Oficio de Registro: 9º Ofício de Registro de Distribuição

Acao: Ação popular

Assunto: Ato Lesivo ao Patrimônio Artístico, Estético, Histórico ou Turístico / Atos Administrativos

Classe: Ação Popular - Lei 4717/65

Autor: CARLOS MINC BAUMFELD e outro(s)...
Réu: ESTADO DO RIO DE JANEIRO e outro(s)...


Advogados:
RJ073146 - LUIZ PAULO VIVEIROS DE CASTRO
RJ095313 - PABLO FELGA CARIELLO
RJ128043 - RALPH ANZOLIN LICHOTE
RJ000001 - RENAN MIGUEL SAAD
RJ025538 - SERGIO MAZZILLO


ULTIMO MOVIMENTO:
Tipo do Movimento:Enviado para publicação
Data do expediente:27/04/2010
Tipo do Movimento: Recebimento
Data de recebimento: 15/04/2010
Tipo do Movimento: Sentença - Julgado procedente em parte do pedido
Data Sentença:15/04/2010
Sentença: ...JULGO PROCEDENTE EM PARTE O PEDIDO, para declarar a caducidade da concessão das linhas: Praça XV - Charitas; Praça XV - São Gonçalo; Praça XV - Guia de Pacobayba; Praça XV - Barra da Tijuca e Rio de Janeiro - São Gonçalo (seletiva especial), reavendo o PODER CONCEDENTE as referidas parcelas de serviço público, podendo licitá-las livremente... 

Tipo do Movimento: Conclusão ao Juiz
Data da conclusão:12/04/2010
Juiz:MARIA PAULA GOUVEA GALHARDO

Processo(s) apensado(s):
0056006-88.2001.8.19.0001 (2001.001.054107-0A)

Processo(s) no Tribunal de Justica:
0013287-94.2001.8.19.0000 (2001.002.06658)
0020604-36.2007.8.19.0000 (2007.002.29602)
0036047-56.2009.8.19.0000 (2009.002.34397)

Localizacao na serventia: Expediente de Publicação

quarta-feira, 7 de abril de 2010

A tragédia social no Rio


No Rio de Janeiro há duas enchentes, duas. Uma delas é drama. Atingiu a mim, por exemplo, que moro na Lagoa e fiquei ilhado. Chato, muitos outros perderam a hora, tiveram de andar de barquinho, carros boiando. Super chato.
A outra enchente é a tragédia. Barracos deslizando, famílias morrendo na lama. A catástrofe natural ilumina a catástrofe social. As pessoas não estão lá por imprudência, como dizem as autoridades, “ah, não medem o perigo”.
Não são imprudentes, são pobres, não tem onde morar com segurança. A diferença entre drama e tragédia é que tragédia se encerra com a morte inevitável. No Rio há um tipo de tragédia que se repete como um drama sem fim.
O Rio fica mais visível não a luz do sol, com barquinhos na baia a deslizar. O Rio fica mais claro na chuva. Vemos a verdade que se esconde na paisagem. Uma cidade com a grande maioria de pobres e desamparados, a mercê de décadas de governantes irresponsáveis e corruptos.
Mas eles estão tranquilos, suas fichas sujas jamais serão exibidas, como vimos hoje (quarta) na Câmara Federal, que adiou o desejo de um milhão e meio de brasileiros.
Os irresponsáveis são até abraçados por político em campanha. Eles só esperam as águas baixarem e as notícias sumirem. Até outra tragédia em que a culpa é dos mortos.